Calheta

Calheta
  • Fotografias
  • Localidades

O concelho da Calheta localiza-se entre o sul e o extremo oeste da ilha da Madeira e a sua área, de aproximadamente 116 k
, torna-o o mais extenso da Região Autónoma da Madeira. Aqui vivem cerca de 12 mil pessoas.
 
Pensa-se que a origem do seu nome provenha da pequena baía ou enseada que lhe serve de porto e que assistiu a João Gonçalves Zarco quando este pretendia ir para terra. Este é o significado da palavra "calheta".
 
Nesta localidade se situa o Centro das Artes “Casa das Mudas”, um projeto concebido em completa harmonia com a paisagem envolvente, que apresenta uma vasta oferta cultural. Aqui se realizam exposições de natureza diversa, peças de teatro, espetáculos musicais, conferências e muitos outros eventos.

São oito as freguesias que compõem o município da Calheta: Arco da Calheta, Calheta, Estreito da Calheta, Fajã da Ovelha, Jardim do Mar, Paul do Mar, Ponta do Pargo e Prazeres.

Calheta
A Sociedade de Engenhos da Calheta fica situada na vila da Calheta. Ali pode observar-se a maquinaria usada no fabrico da aguardente e do mel de cana-de-açúcar e saborear o tradicional bolo de mel, acompanhado de poncha.
 
Arco da Calheta
 
O nome desta freguesia deve-se à especial forma semicircular da sua paisagem e da sua proximidade à freguesia da Calheta.
 
Foi um dos primeiros lugares da ilha sujeitos à colonização e exploração agrícola após o descobrimento e é uma das freguesias mais ricas a nível patrimonial e artístico.
 
Aqui pode visitar a Capela de Nossa Senhora do Loreto, que apresenta um conjunto de elementos arquitetónicos manuelinos, e a Igreja Paroquial de São Brás, onde pode conhecer obras de arte portuguesa.
Estreito da Calheta
O aspeto caraterístico desta localidade, com semelhanças a um desfiladeiro ou vale profundo, e a sua proximidade à Calheta levaram a que os primeiros povoadores apelidassem aquela região de Estreito da Calheta. Crê-se que a população local seja atualmente de cerca de 2.000 habitantes.

Como atividade económica, destaca-se a agricultura, principalmente a vinha e a cana-de-açúcar.


Aqui pode visitar a Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Graça, edificada nos finais do século XV, e a Capela dos Reis Magos, construída no século XVI.
Prazeres
O nome desta freguesia advém de uma pequena ermida dedicada à Nossa Senhora dos Prazeres, edificada na localidade muito antes da criação da paróquia.

Esta freguesia distingue-se por constituir um imenso miradouro, de onde se vêm locais que parecem estar distantes, em perfeita harmonia com o oceano.

Nesta freguesia situam-se as levadas do Ribeiro de Inês, da Ribeira do Batel e da Ribeira da Lombada.

Aqui pode visitar a Quinta Pedagógica dos Prazeres, que acolhe diversos animais, alguns exóticos, e um jardim com plantas medicinais e aromáticas. Esta quinta tem uma área de 3.900 m2 e situa-se nos terrenos adjacentes à Igreja Paroquial de Nossa Senhora das Neves.
Fajã da Ovelha
Pensa-se que o nome desta localidade deve-se ao facto de, em tempos, algum pastor ter perdido uma ovelha na fajã – um género de plataforma que a sedimentação dos tempos permitiu a sua utilização pelo homem - e que este episódio tenha originado o nome da freguesia.
 
A freguesia apresenta hoje uma população de cerca de 1340 habitantes e tem uma economia basicamente agrícola. No entanto, desenvolve ainda atividades como a panificação, construção civil, lacticínios, comércio geral, a prestação de serviços e a criação de gado bovino.
 
Aqui podemos admirar, a partir do miradouro da Igreja Paroquial de São João Baptista, a parte da rocha que, segundo a lenda, Santo Amaro protege a localidade, para que "não caia ao mar".
Ponta do Pargo
Esta freguesia tem cerca de 1145 habitantes e as suas principais atividades económicas são a pesca, a agricultura e a criação de gado.

Localizada no extremo sudoeste da ilha, o nome está ligado ao facto dos descobridores, quando andavam a desvendar a costa no batel de Severo Afonso, terem pescado nesta zona um peixe de maravilhosa grandeza parecido ao pargo. Por esta razão chamaram este local de Ponta do Pargo.

A costa marítima da Ponta do Pargo era excessivamente perigosa para a navegação e, por esta razão, foi construído um farol no alto do rochedo (Ponta da Vigia), inaugurado a 5 de junho de 1922. Os terrenos adjacentes ao miradouro podem ser visitados e daí admirar a magnífica vista sobre o oceano Atlântico.

Esta região distingue-se de todas as restantes da Madeira pela dimensão da sua planura e terreno pouco acidentado.
Jardim do Mar
Esta freguesia situa-se numa fajã de formação desconhecida e presumivelmente anterior à descoberta da ilha. A beleza do local, em tempos coberto por flores silvestres, está na origem do nome e espelha-se noutros topónimos como o sítio das Roseiras.
 
À beira-mar encontram-se as ruínas do antigo engenho, com azulejos que serviram de revestimento aos tanques. As chaminés prismáticas, as casas que rodeiam a Igreja de Nossa Senhora do Rosário e as ruelas estreitas são marcas simbólicas do passado que lhe dão uma dimensão decorativa.
 
A freguesia tem cerca de 252 habitantes e baseia a sua economia na agricultura e hotelaria, que vive maioritariamente dos surfistas.
 
O Jardim do Mar é muito procurado por surfistas por considerarem que aqui se encontram as melhores ondas da Europa, realizando-se frequentemente competições de surf a nível mundial.
Paul do Mar
Esta freguesia situa-se a sudoeste da ilha da Madeira e tem cerca de 900 habitantes, numa área de 1700 m2. O nome advém da sua orografia por parecer um vale junto ao mar, debaixo de altas rochas.
 
O mar proporciona a esta freguesia abundância em peixe, sobretudo o migratório. Este facto levou a que surgisse nesta freguesia, em 1912, a indústria da conserva de atum para exportação. Ainda hoje podemos ver a chaminé da antiga fábrica, que testemunha este facto.
 

Esta freguesia constitui um importante centro piscatório, cujo produto da faina é usado nos restaurantes locais e é muito apreciado por madeirenses e estrangeiros.
 
O Paul do Mar, tal como o vizinho Jardim do Mar, é um palco privilegiado para os surfistas que podem desafiar as ondas, consideradas por alguns das melhores da Europa.
Youtube Flicker RSS ISSUU
Europes Leading Island Destination - WTA Award Descubra Madeira Região Autónoma da Madeira SRTC