Madeira

Madeira
  • Fotografias
  • Localidades
  • Video

A ilha da Madeira apresenta uma área de 741 km2, 57 km de comprimento e 22 km de largura.
A sua posição geográfica privilegiada e a sua orografia montanhosa conferem à ilha da Madeira uma espantosa amenidade climática, com temperaturas médias muito suaves, que oscilam entre os 25° C no verão e os 17° C no inverno, aliadas a uma humidade moderada.

Por influência da corrente quente do Golfo do México, a água do mar é igualmente muito temperada, apresentando médias no verão de 22°C e de 18°C no inverno.
 
Geografia

O arquipélago da Madeira situa-se na placa africana, no oceano Atlântico, entre 30° e 33° de latitude norte, quase à mesma latitude de Casablanca; a 978 km a sudoeste de Lisboa, cerca de 700 km a oeste da costa africana e 450 km a norte das ilhas Canárias.
 
Este arquipélago é formado pela ilha da Madeira, com uma área de 740,7 km²; pela ilha do Porto Santo, com 42,5 km²; pelas ilhas Desertas, com um total de 14,2 km² no conjunto das suas três ilhas desabitadas; e ainda pelas ilhas Selvagens, cujo conjunto de três ilhas e dezasseis ilhéus desabitados detem uma área de 3,6 km². Das oito ilhas, apenas as duas maiores (Madeira e Porto Santo) são habitadas, tendo, como principais acessos, o Aeroporto Internacional da Madeira, em Santa Cruz, e o Aeroporto do Porto Santo.
 
O Funchal, a cidade capital da ilha da Madeira, tem acesso por via marítima, através de um porto com uma moderna gare que se destaca no panorama nacional pelo número de cruzeiros que aqui desembarcam, representando mais de meio milhão de passageiros por ano. As restantes ilhas constituem reservas naturais.
 
Durante centenas de anos, o Funchal foi a única cidade da Região Autónoma da Madeira, até que, entre finais do século XX e início do século seguinte, foram elevadas outras 5 cidades: Câmara de Lobos, Caniço, Machico, Santana e Vila Baleira, na ilha do Porto Santo.
 
A ilha da Madeira possui uma orografia bastante acidentada, sendo os pontos mais altos o Pico Ruivo (1862 m), o Pico das Torres (1851 m) e o Pico do Areeiro (1818 m), respetivamente o terceiro, quarto e quinto pontos mais altos de Portugal. A costa norte é dominada por altas arribas e na parte ocidental da ilha encontra-se uma região planáltica, o Paul da Serra, com altitudes entre os 1300 e os 1500 m.
Geologia

A história geológica do arquipélago da Madeira está intimamente relacionada com a abertura e expansão do Oceano Atlântico, processo que teve início há cerca de 200 milhões de anos atrás e continua nos nossos dias com uma velocidade de movimentação de cerca de 2 cm/ano.

O arquipélago da Madeira é um exemplo de vulcanismo intraplaca - hotspot - em ambiente oceânico, resultante da atuação de duas plumas mantélicas, uma que originou o Porto Santo no Miocénico médio, há cerca de 14 Ma e, posteriormente, a Madeira e as Desertas no Miocénico superior, há cerca de 7 Ma; e outra que originou as ilhas Selvagens no Oligocénico, há cerca de 28 Ma.
 
A ilha da Madeira ergue-se acima de uma vasta planície submarina, no interior da placa africana, formando um maciço vulcânico com mais de 5,5 km de altura, do qual apenas 1/3 se encontra emerso.
 
A ilha evoluiu por sucessivas fases de intensa atividade vulcânica, separadas por períodos de atividade muito atenuada ou de inatividade, durante os quais a erosão reduziu, por vezes consideravelmente, a dimensão do edifício vulcânico. Durante os períodos de erosão intensa foram escavados vales e criados relevos acidentados que destruíram parcial ou totalmente as formas vulcânicas, enquanto os produtos da erosão foram depositados nos flancos imersos do grande vulcão ou no interior de vales.

O recomeço da atividade no decurso da época vulcânica seguinte levou à fossilização dos materiais sedimentares detríticos e dos relevos erosivos. A unidade vulcânica mais recente da estratigrafia da ilha da Madeira, que ocorreu até há 6000-7000 anos, representa a fase de rejuvenescimento, caraterizando-se por vulcanismo implantado já sobre uma topografia erosiva talhada sobre as formas criadas durante o estádio anterior. Considera-se que a ilha da Madeira se encontra ainda neste estádio de evolução, encontrando-se a atividade vulcânica temporariamente adormecida.
Economia


Atualmente, o turismo constitui o principal impulsionador e a maior fonte de receitas da economia madeirense. No setor agrícola, a produção de banana, dirigida fundamentalmente ao consumo regional e nacional, as flores e o afamado vinho da Madeira constituem também um importante contributo para a economia regional.
 
Em 2010, o Produto Interno Bruto (PIB) da Região Autónoma da Madeira era de 5.224 milhões €, correspondente a 3% do total nacional e com um crescimento de 1,7% face a 2009. O PIB per capita da região é de 21,1 milhares €, apresentando-se assim como o 2.º maior a seguir a Lisboa e acima da média de Portugal e da UE27.
 
As atividades de Comércio representam 11,9% do total do emprego na região e as do Alojamento e Restauração 12,9%.
 
A atividade industrial na Madeira é dominada por pequenas e médias empresas. Na Indústria Transformadora, que representa 4,2% do emprego, coexistem atividades de caráter artesanal e viradas para a exportação, como os bordados, as tapeçarias e artigos de vime, com outras sobretudo orientadas para o mercado regional, como as moagens e os produtos de panificação e pastelaria, os lacticínios, a cerveja, o tabaco e o vinho.
Sistema Politico

A Madeira é uma região autónoma da República Portuguesa desde 1976 e tem a Assembleia Legislativa da Madeira (ALM) e o Governo Regional como órgãos de governo.
 
A Região Autónoma da Madeira (RAM) faz parte integral da União Europeia (UE) com o estatuto de região ultraperiférica do território da UE.
 
A ALM é o órgão legislativo e de fiscalização parlamentar, que constitui o órgão máximo de auto-governo das regiões autónomas. É um parlamento unicameral composto atualmente por 47 deputados. Os deputados são eleitos para um mandato de quatro anos, em listas apresentadas pelos partidos, num círculo eleitoral único. O presidente da ALM é o Dr. José Lino Tranquada Gomes.
 
No dia 1 de julho é celebrado o Dia da Região Autónoma da Madeira e das Comunidades Madeirenses ou, simplesmente, Dia da Madeira. É um feriado que comemora a autonomia que Portugal concedeu à Região Autónoma da Madeira na Constituição Portuguesa de 1976. O Estado Português é representado na região pelo Representante da República para a Região Autónoma da Madeira, cargo ocupado pelo Dr. Ireneu Cabral Barreto.
 
Os partidos presentes na RAM encontram-se ligados aos grandes partidos do espetro político português. O PSD-Madeira foi o vencedor das últimas eleições legislativas regionais, realizadas a 29 de março de 2015, com 44,36% dos votos. O Presidente do Governo Regional da Madeira é atualmente o Dr. Miguel Filipe Machado de Albuquerque.
Demografia

 
A Região Autónoma da Madeira apresenta, aproximadamente, 270 mil habitantes e uma densidade populacional de 334,5 hab./km².
 
Apesar desta densidade populacional ser superior à média nacional, 75% da população da ilha da Madeira habita em apenas 35% do território, maioritariamente na costa sul.

É aqui que se localiza a cidade do Funchal, capital da Região Autónoma da Madeira, que reúne 45% da população (130 000 habitantes), com uma densidade populacional de 1500 hab./km². É também nesta zona que se localiza a maior parte das unidades hoteleiras.
Religião


A população da Região Autónoma da Madeira é tradicionalmente seguidora do catolicismo romano. 
A Diocese do Funchal foi criada a 12 de junho de 1514 e o seu atual bispo é D. António José Cavaco Carrilho.

Em 1991, o Papa João Paulo II visitou a ilha da Madeira sendo, até à data, o único Papa a visitar a ilha.

O protestantismo é praticado por poucos habitantes naturais e em pequenos grupos. Para prestar serviço a este culto, existe no Funchal um templo do rito anglicano, a Igreja Inglesa, e outro do rito escocês, a Igreja Evangélica Presbiteriana do Funchal.
Youtube Flicker RSS ISSUU
Europes Leading Island Destination - WTA Award Madeira Islands SRETC Região Autónoma da Madeira