MADEIRA COM MENOS RESTRIÇÕES RENOVA CONVITE AOS TURISTAS

 MADEIRA COM MENOS RESTRIÇÕES RENOVA CONVITE AOS TURISTAS
Maio inicia com o alívio das medidas na região insular que altera o recolher obrigatório das 23h00 às 05h00. Estabelecimentos de restauração, diversão e de jogos de sorte ou azar passam a estar abertos até às 22h e a época balnear preconiza uma quase normalidade. Estas medidas são implementadas graças ao baixo número de novos casos diários e casos ativos.
Até ao dia 02 de maio, 91 293 vacinas admininistradas (27,1%% da população com a primeira dose e 8,8% com as duas). Profissionais do setor do turismo vacinados até ao final de maio. Restaurantes, bares e espaços com jogos de fortuna ou azar abertos até às 22h. Uma época balnear com piscinas, parques infantis e infraestruturas desportivas reabertas. A Madeira está com menos restrições, o clima ameno, a hospitalidade, a natureza luxuriante e o vasto mar azul de sempre. O que espera para a visitar?
 
As novas medidas foram implementadas no segundo dia de maio e preconizam uma quase normalidade. O alívio dos horários permite desfrutar, ainda mais da região. Depois de mergulhar no intenso mar azul, apanhar sol no areal, desbravar a natureza numa levada, ser surpreendido pela beleza de uma cascata, praticar um desporto que ativa a adrenalina, fazer uma tour pelos mercados e muitas outras opções, pode desfrutar de um jantar num dos muitos restaurantes de comida típica, tentar a sorte no casino e ir descansar no hotel até às 23h.
 
De segunda-feira a domingo, vigora o novo horário: restauração, bares e espaços de jogo passam a encerrar às 22h00. O horário de recolher obrigatório passa a ser das 23h00 às 05h00.  
 
Os restaurantes vão poder servir refeições nos respetivos espaços, com lotação até 50%, medidas de distanciamento social e até cinco pessoas por mesa quer no interior como exterior. Os bares mantêm também a lotação máxima de 50% e o limite de até cinco pessoas por mesa, sendo proibido beber ao balcão ou  de pé. 
 
Veículos de terra e mar de animação turística a poderem funcionar com total capacidade, caso todos os ocupantes tenham sido vacinados ou sejam recuperados da doença COVID-19. Caso contrário, permanece o limite de 2/3. Os profissionais de informação turística passam a poder acompanhar até 25 turistas, devendo assegurar o distanciamento social. De referir ainda, que existe como objetivo ter estes profissionais vacinados até ao final de maio. 
 
Os complexos balneares mantêm as restrições de lotação e os respetivos vestiários, duches interiores e bebedouros encerrados, mas a época balnear é acompanhada pela reabertura das piscinas, parques infantis, infraestruturas desportivas, equipamentos e plataformas flutuantes. 
 
Não obstante o alívio de horários e novas reaberturas, todos os visitantes devem cumprir as normas de Segurança Sanitária que continuam a vigorar em toda a região - uso obrigatório de máscara, a partir dos seis anos, distanciamento social (dois metros entre pessoas e evitar aglomerados) e higienização frequente das mãos.  
 
Todos os turistas nacionais e internacionais que queiram embarcar numa viagem até à Madeira podem entrar no destino através de quatro possibilidades.
 
Apresentar um teste negativo realizado 72h antes do embarque ou realizar o mesmo à chegada, no aeroporto. Neste último caso, devem seguir para o seu hotel e aí permanecerem até à obtenção do resultado, o qual é enviado num período estimado de 6h a 12h. De referir que a Madeira vai continuar a oferecer um teste a cada visitante – pode ser usado à entrada ou saída da região -, a realizar no aeroporto e nas nas clínicas protocoladas no continente. Lista dos 65 postos de colheita.
Caso seja necessário efetuar mais testes por turista, é possível realizar testes PCR desde 90€ e Antigénico desde 18€.
 
Os turistas vacinados têm de apresentar o passaporte ou cerificado de vacinação validado pelo respetivo país de origem, onde se faz constar nome, data de nascimento, número de saúde, tipo e data do teste, tipo de vacina, data das duas tomas realizadas e o respeito pelo período de imunização de acordo com a bula de cada vacina. 
 
Os passageiros recuperados da COVID-19 nos últimos 90 dias têm de apresentar um documento que comprove a sua recuperação. O mesmo deverá especificar o tipo de teste, a data da sua realização e a palavra “recuperado”. Se o documento apresentado indicar que o turista recuperou há mais de 90 dias, o seu portador fica sujeito às condições normais, de novo teste e confinamento obrigatório enquanto aguarda o resultado do mesmo. 
 
Em qualquer dos casos, para serem elegíveis de entrada, os turistas devem submeter os respetivos comprovativos, de vacinação e de recuperado, na app madeirasafe.com antes da realização da viagem, em língua Inglesa para estrangeiros.
 
Um lugar de pertença. Um lugar onde se quer sempre voltar. “Madeira Safe to Discover”
Voltar
Partilhar
Youtube Flicker RSS ISSUU
Madeira. Tão Tua World´s Leading Island Destination 2020 - WTA Award SRTC Região Autónoma da Madeira